Crescimento Pós Traumático

No post anterior sobre lembranças positivas, apresentei rapidamente o conceito de Crescimento Pós Traumático – CPT (Posttraumatic Growth – PTG em inglês). Como algumas pessoas me procuraram para saber sobre o assunto, resolvi abordar um pouco mais este tema tão intrigante.

Como o próprio nome aponta, o conceito surgiu em contraposição ao diagnóstico de Transtorno de Estresse Pós Traumático – TEPT, amplamente utilizado após a Guerra do Vietnã, momento em que se observou que muitos ex-soldados americanos apresentavam sintomas semelhantes decorrentes da violência vivenciada durante o conflito.

Este transtorno também pode emergir após acidentes, sequestros, assaltos ou estupros, situações de extrema violência que causam traumas psíquicos profundos. Em decorrência, a pessoa passa a experimentar os seguintes sintomas: torpor emocional, pensamentos intrusivos (flashbacks), pesadelos frequentes, isolamento social, hipervigilância, insegurança, ansiedade, pânico. O filme Nascido em 4 de Julho, com Tom Cruise, ilustra bem o quadro.

O que há em comum entre os dois conceitos (TEPT e CPT) é a vivência de uma situação de grande violência ou ameaça, em que a pessoa se sente completamente desamparada e isso marca a sua subjetividade. Em ambas as situações há um grande sofrimento associado, marcado por sintomas de ansiedade generalizada e depressão. Contudo, enquanto no primeiro caso a pessoa é acometida dos sintomas listados no parágrafo anterior e tem muita dificuldade em superá-los, no segundo caso, após decorrido um tempo, o indivíduo passa a relatar um nível de funcionamento psicológico superior, com o fortalecimento de suas forças pessoais.

Em seu livro Florescer, Seligman ilustra o conceito de CPT com o exemplo de Rhonda Cornum, médica e ex-prisioneira de guerra no Iraque. Após o helicóptero em que estava ser atingido, Rhonda foi capturada com dois braços e uma perna quebrados. Nem precisamos falar aqui sobre as violências sofridas após a captura. Libertada oito dias depois, Rhonda voltou como heroína de guerra e relata as seguintes sequelas de sua experiência pós traumática:

  1. melhora no seu relacionamento com os pacientes;
  2. fortalecimento de sua auto eficácia, pois sente menos ansiedade e medo quando se depara com desafios;
  3. valorização da família, se tornando uma esposa e uma mãe melhor e mais atenta;
  4. abertura para a percepção de uma vida espiritual (se tornou mais espiritualizada);
  5. mudança em suas prioridades de vida.

Observamos neste exemplo que a situação traumática foi ressignificada e transformada em um impulso propulsor de mudanças na vida de Rhonda, principalmente na forma como ela se relaciona com familiares e pacientes e como se sente diante de novos obstáculos e desafios.

São comuns relatos de pessoas que passam por um câncer e dizem terem se tornado pessoas melhores, mais sábias, fortes, condescendentes e espiritualizadas. Neste caso, a violência da doença desde o seu diagnóstico até a conclusão do tratamento é percebida como um evento traumático que, após um período de intenso sofrimento, promove mudanças subjetivas e comportamentais significativas.

Quais são os fundamentos do Crescimento Pós Traumático? A Psicologia Positiva se baseia justamente no entendimento de que a nossa vida, e consequentemente nossa felicidade, é construída a partir de nossas percepções e das interpretações que escolhemos dar aos acontecimentos. A partir do momento que Rhonda decidiu se tornar uma médica mais atenta e uma mãe mais presente, esta atitude repercute em todo o seu modo de vida, trazendo mudanças profundas.

Há atualmente nas Forças Armadas americanas um programa de formação de soldados que visa a prevenir a ocorrência de TEPT. Este programa foi desenvolvido pela equipe de Seligman com a participação de Rhonda e abrange técnicas e conceitos da Psicologia Positiva.

Estas técnicas também são utilizadas em psicoterapia para auxiliar as pessoas a enfrentarem seus traumas e sofrimentos pessoais, por meio da modificação de crenças conscientes e inconscientes, por meio do fortalecimento das forças pessoais e do reforço dos relacionamentos de suporte.

Clique aqui e assista a um vídeo de apenas 3 minutos do TED Talks que resume tudo o que foi dito neste post.

Vania Moraes, psicóloga e life coach

O livro Florescer do Martin Seligman está disponível na Amazon: Florescer


Um Comentário

  1. Pingback: Lembranças positivas « Você Mais Feliz


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s