Psicologia Positiva não é pensamento positivo

Um resultado positivo dificilmente advém de um pensamento negativo, mas isso acontece. E não é tão raro assim, pois os resultados que colhemos são fruto de nossas ações, de nossos comportamentos, de nossos hábitos e também de nossos pensamentos.

Tudo começa pelo pensamento. Mas não termina nele. Há uma sequência de eventos, desde o pensar e o imaginar até o atingimento de um objetivo. Se apenas pensamos de forma positiva, mas não partimos para a ação e para o empenho individual, dificilmente colheremos os frutos de nossos pensamentos, salvo um acaso da sorte. E você não quer apenas contar com a sorte, quer?

Além disso, há pessoas pessimistas e ansiosas que alcançam bons resultados, provavelmente porque se preparam para enfrentar as adversidades que supõem que irão encontrar. O problema nesses casos é que trata-se de uma jornada de sofrimento, desgastante, que muitas vezes não compensa o objetivo alcançado. E é provável que o resultado fosse ainda melhor se além do bom desempenho, houvesse bons pensamentos associados a ele.

Há vários estudos que demonstram que a nossa mente não diferencia a nossa imaginação ou conteúdos assistidos em um filme da realidade. E as pesquisas já avançaram tanto nesse campo que há muito tempo o treinamento de atletas de alta performance já envolve a simulação mental do desempenho em uma competição.

Charles Duhigg, em seu livro O Poder do Hábito, cita a rotina de treinamentos do campeão olímpico de natação Michael Phelps. Parte dos seus treinos consistia em se imaginar nadando em sua melhor performance, segundo a segundo, simulando mentalmente a totalidade de seus movimentos, sentido o contato do seu corpo com a água, a resistência que essa oferecia, o momento certo de virar. Por que ele fazia isso e tantos outros atletas fazem isso atualmente? Porque o ensaio mental nos prepara para enfrentarmos desafios reais.

Mas ele não é suficiente. É preciso praticar, praticar, praticar. Errar, aprender com os erros, reforçar os acertos e perseverar. Se mantemos um pensamento positivo enquanto lutamos pelo que queremos conquistar, excelente! O pensamento positivo irá nos trazer otimismo, resiliência, resistência à frustração e nos ajuda a superarmos as nossas crenças limitantes. Mas pensamento positivo não é suficiente. A ação é sempre necessária.

Por isso, Psicologia Positiva começa com o pensamento sim. É ele que nos traz clareza sobre o nosso propósito, que nos ajuda a formular objetivos, nos mantém conectados com o que faz sentido para nós e nos organiza para a ação. Mas Psicologia Positiva também está relacionada com hábitos e rotinas saudáveis, viabilizadores de felicidade, e com comportamentos produtivos e realizadores.

Portanto, além de um pensamento positivo, tenha um comportamento positivo.

Vania Moraes, psicóloga e life coach

3 respostas para “Psicologia Positiva não é pensamento positivo”

  1. Excelente texto! Sigamos agindo sempre com pensamentos positivos! O sucesso será consequência do nosso esforço! Seus textos são excelente e claros! Obrigada!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s