O que é Psicologia Positiva?

Quando falamos em Psicologia Positiva, naturalmente criamos uma falsa dicotomia entre “positivo” e “negativo”, como se fosse possível localizar a experiência humana em um desses polos. Contudo, positivo e negativo, dentro da perspectiva da Psicologia Positiva, deve ser entendido como fazendo parte de um continumm no qual os fenômenos humanos acontecem e enriquecem a experiência humana, ora pendendo mais para um lado, ora pendendo mais para o outro.

Nesse contexto, não há, por exemplo, como sentir apenas emoções positivas. As emoções negativas fazem parte da complexidade da natureza humana e é importante que elas estejam lá. A Psicologia Positiva, portanto, não contrapõe as experiências positivas às negativas, mas direciona o seu olhar para aquilo que está funcionando bem e que permite ao ser humano desenvolver o seu potencial e florescer.

Assim, ao voltar o olhar para as potencialidades humanas, a Psicologia Positiva não ignora que o desenvolvimento de qualquer potencial pressupõe a superação de dificuldades, momentos de tristeza e frustração, além de toda uma infinidade de eventos, sentimentos e pensamentos que compõem a nossa vida.

O foco, portanto, é observar o que faz com que algumas pessoas, apesar de todos os contratempos e dificuldades, prosperem, se sentam felizes e realizadas, enquanto outras muitas vezes se perdem nas tramas cotidianas ou não enxergam a luz no fim do túnel.

Muitas vezes, apenas a mudança de nosso olhar, do foco que damos ao que acontece ao nosso redor, já contribui muito para a mudança do nosso bem-estar.

E você, onde está a sua atenção no dia de hoje? Nas experiências positivas ou negativas?

Saiba mais sobre Psicologia Positiva aqui.

Vania Moraes – Psicóloga