Amor e destino

Quando comecei minha formação em Constelação Sistêmica Familiar, este foi um dos aprendizados que mais me encantou. E também o que considero mais difícil.

Respeitar o destino daqueles que amamos, mesmo quando não concordamos ou não entendemos os motivos de determinados acontecimentos ou destinos difíceis, é um exercício permanente de aceitação.

É muito mais que resiliência. É colocar-se em sintonia profunda com os mistérios da Vida e dizer, do fundo da alma: Assim é.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s